Palazzo Pitti: Os Apartamentos Reais

08.12.2017

Os Apartamentos Reais foram habitados, principalmente durante o inverno, pelos Médicis e pelos Habsburgo-Lorenas no período que a Toscana era um granducado e mais tarde pelos reis da Itália, os Savoias. 

Os Apartamentos Reais apresentam um conjunto extraordinário, de qualidade e quantidade, de obras de arte das mais diversas categorias, da pintura a escultura, tapeçarias e pedras duras.

Desde do momento em que os Medici fixaram a sua residência no Palácio no século XVII, até aquele em que Vittorio Emmanuele III de Savoi o transmitiu ao Estado (1919) Os Apartamentos Reais foram destinados principalmente a uma função representativa.

A visita aos apartamentos inicia no  Salão Verde, antes da antecâmara de Ferdinando de Medici, para continuar com a Sala do Trono   (Sala de audiêcia dos Medici e a Sala de Ciambellani no período dos Lorenas).  Com a chegada dos Savoias, esta sala era usada como sala do trono e, por essa razão, o dossel coberto é decorado com brasão dos Savoias.

Continuando a visita, encontramos a Capela, o único ambiente dos apartamentos que preserva sua decoração original barroca da época Medicea. Originalmente, esse ambiente era a alcova do Grande Príncipe Ferdinando, transformada em uma capela no período dos Lorenas. 

A Sala dos Papagaios, ainda hoje, separa os aposentos da rainha Margherita e o do rei Umberto. No período dos Lorenas, os quartos do extremo sul do palácio estavam reservados para a Grã-Duquesa, enquanto os quartos mais internos eram usados ​​por Pietro Leopoldo dos Lorenas.