O Palazzo Pitti em Florença

08.12.2017

Comprado em 1550 por Cosimo I de'Medici e sua esposa Eleonora di Toledo para transformá-lo na nova residência granducal, o Palazzo Pitti logo se tornou o símbolo do poder consolidado dos Medici na Toscana. Palácio foi residência também de duas outras dinastias, a dos Habsburgo-Lorena (sucessores dos Medici a partir de 1737) e dos  Savoias, que habitaram como a família real da Itália a partir  1865.

O Palazzo Pitti ainda mantém o nome de seu primeiro dono, o banqueiro florentino Luca Pitti. Em meados do século XV foi iniciada a construção do palácio - talvez com base no projeto de Brunelleschi - do outro lado do Arno, ao pé do monte Boboli.

Atualmente, o Palazzo Pitti abriga quatro museus diferentes: o Tesouro dos Grandes Duques no piso térreo, a Galeria Palatina e os Apartamentos Reais, a Galeria de Arte Moderna e o Museu da Moda e Traje no segundo andar.

Atrás do Palazzo Pitti, surge o Jardim de Boboli e o Museu da Porcelana.