O Chianti e a lenda do galo preto

09.11.2017

O Consorzio Chianti Classico, no qual são registradas cerca de 600 vinícolas, foi fundado com o objetivo de valorizar o vinho Chianti Classico e a sua marca. Suas origens são antigas: em 1924, um grupo de produtores se reuniram em Radda in Chianti e fundou o Consórcio para a defesa do vinho Chianti, para proteger o produto e promover o desenvolvimento da região do Chianti, de acordo com as fronteiras definidas em 1716. 

Como um símbolo do consórcio foi escolhido o Gallo Nero (galo preto), símbolo da antiga Liga Militar do Chianti. 

A lenda do Galo Preto 

Nos tempos de rivalidade entre Florença e Siena, as duas repúblicas decidiram redesenhar as fronteiras dos respectivos territórios. Por não conseguir chegar a um acordo, eles decidiram fazer um desafio: ao cantar do galo partiria um cavaleiro de Siena e outro de Florença. O ponto de encontro dos dois cavaleiros marcaria a nova fronteira das duas cidades. Os florentinos, sabiamente, deixaram o seu galo preto com o estômago vazio e por esse motivo ele cantou antes do amanhecer, permitindo que o cavaleiro de Florença partisse primeiro e percorrendo assim muito mais estrada do que o galo de Siena. 

Os dois cavaleiros se encontrarm no Castelo de Fonterutoli, onde foram assinados os tratados que definiam que a fronteira entre as duas repúblicas era na atual cidade Castellina, a poucos quilômetros de Siena. O galo preto tornou-se assim o símbolo do consórcio Chianti Classico e ainda é impresso em todas as garrafas de Chianti produzidas desde o início dos anos 20 para dar testemunho da autenticidade do vinho Chianti Classico.

Quer visitar uma vinícola no Chianti acompanhado de uma guia de turismo oficial em língua portuguesa? Connheça o nosso tour com degustação.

Fale com a gente e reserve já o seu tour!